União de Freguesias de Castrelos e Carrazedo

Na majestosa eminência topográfica de S. João (ou Julião) e no próprio alto de Castrelos (a curta distância, para o poente, desta povoação) registar-se-ão, segundo diversos autores (entre eles o Abade de Baçal, Neto e A.C.F., Silva), vestígios de antigos povoados da Idade do Ferro.

A estas ocupações proto-históricas e, eventualmente, da romanização, terão sucedido outras, sendo a “Villa” alti-medieval de Castrelos por vezes identificada com a que Múnio Gonçalves terá doado (em parte) no convento de Lorvão, conforme é expresso num documento de 988.

O articulista da “ Grande Enciclopédia” regista-a como “povoação muito antiga, que teve foral dado por D. Afonso IV em 29 de Julho de 1325”. Apesar de tudo, São João Baptista de Castrelos Chegou a andar anexa à vizinha Carrazedo, entre 1884 e 1887.

Em termos de arquitetura Sacra, notabiliza-se pela existência de diversos templos, com destaque natural para a Igreja Matriz, de razoáveis proporções e graciosa traça. Em Conlelas regista-se um outro templo de certo porte, subsistindo ainda as Capelas de S. Bernardino e S. Francisco de Assis.