União de Freguesias de Castrelos e Carrazedo
União de Freguesias de Castrelos e Carrazedo

Alimonde , aldeia da União de Freguesias, situada ao no mapa da freguesia, da Igreja de Alimonde, sabe-se pelos registos que em 1569, 15 Abril - D. António Pinheiro, Bispo de Miranda, aproveitando a vacatura da Igreja de Alimonde, anexa-a à Igreja de Transbaceiro pertencente ao Padroado da Companhia de Jesus, do Colégio de Santo Nome de Jesus, de Bragança;

Em 17 Abril - reiterando dotações anteriores, o Bispo unia ao Colégio as Igrejas Matrizes, com suas anexas, de São João de Transbaceiro, São Pedro de Lagarelhos, São Pedro de Penhas Juntas, a abadia de São Julião de Paçó, ficando atribuído aos reitores um salário anual de 50 cruzados e uma quantia em géneros;

Em 1574, 1 Março - a instâncias de D. Sebastião, de D. João, Duque de Bragança, e de D. António Pinheiro, bispo de Miranda, Gregório XIII emite a bula "In supremo apostolice dignitatis culmine" enumerando e confirmando as igrejas integradas no padroado do Colégio e respetivas anexas;

Em 1706 - segundo o Padre Carvalho da Costa, constitui uma abadia do padroado da Casa de Bragança e rende 300$000; a povoação tem 70 vizinhos;

Em 1758, 8 Maio - segundo o padre João Rodrigues nas Memórias Paroquiais, a freguesia pertencia ao bispado de Miranda, comarca de Bragança, estando sujeito às justiças da mesma, e era do padroado da Casa de Bragança; tinha 46 vizinhos e 166 pessoas; a paróquia estava dentro do lugar e tinha três freguesias filiais, a de Santa Cecília, do lugar de Carrazedo, a de São Pedro, do lugar do Zoio, e a de Nossa Senhora da Expectação, do lugar de Refoios; a igreja, com orago de São Mamede, tinha três altares, a saber o altar-mor, em que estava a imagem do orago, e dois colaterais o da parte da Epístola dedicado ao Senhor Crucificado; o pároco era abade apresentado pela Casa de Bragança, tendo de renda anual 400$000.